5 dicas incríveis de alimentação saudável para crianças

A alimentação saudável para as crianças proporciona o desenvolvimento físico e intelectual que elas necessitam. O consumo dos alimentos certos, nessa fase da vida, previne problemas tanto na infância quanto na fase adulta e a qualidade de vida das crianças está associada ao consumo de alimentos ricos em proteínas e cálcio, além de água, vitaminas, fibras, sais minerais e outros.

Dada a importância da alimentação saudável para crianças, nós vamos te contar 5 dicas incríveis de como levar isso para o seu lar. Confira!

1. Seja o exemplo para o seu filho

Antes de tudo, seja o exemplo para as crianças. Você deseja que elas se alimentem melhor? Então comece a colocar isso em prática por você. Adote uma alimentação saudável e faça as refeições juntamente com as crianças, para que elas tenham você como exemplo.

Se você não deseja que elas tenham acesso a frituras, refrigerantes e produtos conservados, comece não deixando que isso entre em sua casa. As crianças não possuem os filtros sociais que os adultos têm e tudo que lhes é apresentado como comum, acaba sendo compreendido por elas como algo natural. 

2. Lembre-se: “Porque sim” não é resposta

Quando as crianças questionam a importância de ingerir determinados alimentos, os pais precisam saber dialogar. No fundo, tudo o que a criança quer é um pouco de atenção. Converse com as crianças! Ao questionarem a importância de um determinado alimento, dê uma resposta eficaz e conte para ela o motivo dele ser importante.

Você pode fazer associações lúdicas, como, por exemplo, dizer que o espinafre dá a força do Popeye. Evite o “porque sim”, pois ser autoritário nessas horas funciona menos do que dialogar naturalmente.

3. Apresente os alimentos nas mais diferentes formas

As crianças são curiosas e adoram aprender coisas novas. Elas se sentem importantes quando nós deixamos que elas paguem algo, escolham um item ou, simplesmente, quando compartilhamos conhecimento.

Para que as crianças possam se alimentar de maneira mais saudável, experimente levá-las ao supermercado ou à feira. Mostre como se escolhe os legumes e as frutas. Você também pode mostrar como os alimentos podem ser consumidos, como, por exemplo, a cenoura: crua, cozida, no bolo ou em raspas em cima de uma torta. 

4. Dê asas a sua imaginação

Coloque-se no lugar da criança. Você, quando vai se alimentar, tem um desejo profundo de devorar um prato cuja comida foi colocada de qualquer jeito? Não, né? Quando o aspecto visual da comida não colabora, ninguém sente aquele prazer imenso de sair atacando o prato.

Para melhorar a qualidade dos alimentos das crianças, comece a brincar mais nos pratos delas. Organize os alimentos no prato de forma criativa, tentando fazer um desenho ou estabelecendo uma ordem de cores. Essa atitude vai entreter as crianças e, ao mesmo tempo, despertar a curiosidade delas em relação ao que foi colocado para ela comer.

5. Coloque 5 cores diferentes

Gabriela Kapim já é uma figura conhecida por causa do seu programa na TV por assinatura “Socorro! Meu Filho Come Mal”. Uma das dicas mais famosas dela é a de que o prato precisa ter 5 cores diferentes, no mínimo. A refeição colorida proporciona às crianças a maioria dos nutrientes necessários para seu desenvolvimento. 

Para que seja estabelecido um equilíbrio no prato das crianças, você deve colocar leguminosos (lentinha, grão-de-bico ou feijão), cereal (aveia, cevada, trigo ou arroz), proteína (ovo, peixe, carne ou frango) e vegetais (verduras e hortaliças).

A alimentação infantil jamais deve ser tratada com rispidez e falta de paciência. Com um pouco de jogo de cintura e disposição, você consegue apresentar os alimentos para as crianças e fazê-las entender que é para o bem delas.

O que você achou das nossas dicas? Já tentou alguma delas em casa? Deixe o seu comentário no post e nos conte como é a alimentação dos seus filhos!